quarta-feira, 18 de junho de 2008

Acredite, e desfaça

Fizeram a gente acreditar que para sermos felizes, precisarimos ser alguém importante para os outros ao redor. Não nos disseram que isso é apenas o que acontece quando decidimos viver pela pessoa mais fascinante que sempre esteve aqui, nós mesmos. Fizeram a gente acreditar que amor mesmo só acontece uma vez, geralmente antes dos 30. Não nos contaram que amor não é acionado, não chega com hora marcada, nem acontece uma só vez. Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável. Fizeram a gente acreditar que os gays não merecem respeito, e nos ensinaram a difamar outra pessoa chamando-a de gay. Fizeram a gente pensar que a cor define caráter. Mas não nos contaram que por dentro, todos temos uma cor única. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e charmosos são mais amados, que os que ficam tímidos são gays, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto. E também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por si mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.

Obs.: Transcrito por Igor Palhares

2 comentários:

Ghost of a good thing disse...

Simplesmente...perfeito.

(L)

Drik disse...

Oie....
Pow... ñ sei si esse comentario vai d certo ... pq nunka tinha veito isso ...
=/


+ o soo .... Gostei bastante d teu texto ..

^^
Tem uma coisa meia confusa .... e isso e muito bom ....
E tem + coisas ainda ....
Gosteii msm ...

Bjss