sábado, 12 de julho de 2008

Você me conhece?

Não aja como se me conhecesse. Não simule o meu próximo passo. Eu posso parecer caminhando pra você, mas talvez eu esteja ensaiando um novo passo de dança para o mundo. Apenas preste atenção, mesmo que não seja capaz de compreender. Porque tudo o que você sabe sobre mim, é tudo o que eu deixei que soubesse. Antigamente, eu era um bom moço e tinha meus defeitos. Hoje em dia eu sou só alguém que com ou sem defeitos, bom ou não moço, apenas vive da melhor forma que me foi concedida. Não que eu seja diferente de todos, claro que não! Quem sou eu? Eu sou igual a todos vocês. O meu diferencial está em admitir isso.

Cansei de me abalar por pouco, de guerrear pela coisa errada, de partir em busca daquilo que esvanece e que se perde no caminho. As verdades ultimamente não estão me abalando como cinco anos atrás. O mundo está reagindo de um modo completamente inverso do que eu buscava para mim. Então olhe pra mim e fale comigo. Eu estava em coma, desde que nasci eu permaneci ali. Talvez um pequeno inseto tivesse me picado e eu houvesse acordado. “Ação” e “reação”. A minha reação está sendo em transpor a minha aflição em forma de desabafo. Está em me manter de pé, mesmo me olhando no chão. Ainda assim, eu estou bem... Caso eu não esteja, eu ficarei.

Estou esperando a próxima estação, pegar as minhas coisas e descer por lá. Talvez você não me veja mais tão cedo. Talvez porque eu não queira que você me veja, ou porque eu não volte pra hora do jantar. Enfim, não me espere. Não quero que ninguém faça por mim o que não costuma fazer por si próprio. Tome cuidado. Eu não estou aberto para sugestões, então mesmo se você abrir a merda da sua boca pra falar asneira, isso não significa que eu vá relevar o que você disser. E sabe por quê? Porque talvez eu não esteja nem aí!

Apenas me beije e deixe que o mundo gire. É o que ele sempre faz, não é? Pois ultimamente, quando nossos olhos se encontram alinhados, meu coração também pulsa mais forte e dentro de mim alguém sussurra: "Abra seus olhos". Isso significa algo pra você? Soa familiar? Esta não é a minha melodia do amor não correspondido, talvez seja a melodia de toda minha confusão e profusão do que seja o amor. Mas talvez eu não esteja nem um pouco confuso, mas se agir como se estivesse, você acabaria ficando. Então, ainda pensa que me conhece?

Pior do que pessoas que você sabe bem do que são capazes, são pessoas que estão ao seu lado, mas que você não tem a mínima noção do que são capazes de fazer quando você não estiver com elas. Eu tinha me envolvido demais. Agora estou fazendo com que pessoas importantes desçam do último estágio do meu pedestal... Sei que se eu tentasse ajudá-las, mais tarde elas me mostrariam que eu seria obrigado a empurrá-las. Se eu fosse tudo o que eu disse até hoje, se eu fosse tudo o que eu já passei para os outros, se eu fosse... Eu não seria nada.

Eu caminharei sendo eu, com ou sem alguém ao meu lado. Um homem é formado pela forma como vive, não como vive. É formado de como age diante de seus inimigos e não como comemora sempre com os amigos. Um homem não depende de ser alguém por simplesmente ser, mas da forma como encara como os outros querem que ele seja. Se quiser um bom conselho, vire a esquina e pergunte a qualquer um, mas se quiser um conselho gratificante, continue lendo... Não tente me entender, eu não quero te julgar, muito menos entender porque você me julga. Olhe com seus próprios olhos para mim. Pois talvez se você vivesse a minha vida e sentisse tudo o que sinto, você compreendesse a falta que isso me faz.

4 comentários:

Nilson Vellazquez disse...

O último parágrafo é a verdadeira fechada com chave de ouro..
parabéns!

sylvia moss disse...

Voce é a liberdade que não foi ontem.

(Não, definitivamente não te conheço, mas isto não me faz não ter vontade, e admito que te julgo sim! eu te julgo um incrivel escritor!)
"beijos bonito"

Sonebald disse...

Obrigado, Sylvia e Nilson! É, é. Meu prazer está em tentar...

Downloads Evolution disse...

Humm...

Vc quer me matar de tanto chorar é?